Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Isaías no Benfica!


Primeira Liga 2017/18



A macumba do Talisca

por Admirador do Isaías, em 24.11.16

Depois de uma primeira parte de luxo e um início promissor de segundo tempo, o que se seguiu só posso concluir ser fruto de uma macumba do Talisca ao intervalo. Mesmo lesionado, fez-se sentir o seu fantasma.

 

Incompreensível o medo sentido na segunda parte que incapacitou a equipa. Mais não digo pois quero que o Baiano fique lá sossegadinho no canto dele com os seus Pais-de-Santo.

 

 

Da alegria imensa à desilusão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 12:12


Este banho até deu para lavar atrás da orelha

por Admirador do Isaías, em 20.11.16

Depois do modo bastante afortunado (e crente!) como conseguiu o Benfica sair com um ponto do Dragão, numa partida em que foi claramente inferior, ficara uma pulga atrás da orelha de cada um dos Benfiquistas.

Após uma sequência tão boa de exibições, seria aquele jogo no Porto um ponto de viragem exibicional?

 

A resposta, após esta paragem das selecções (que nos trouxe mais um lesionado, volta lá rápido André!), foi um banho de bola tal que deu para lavar atrás da orelha e soltar a pulguinha que lá se alojara.

O Marítimo é que se apresentou muito frágil para defrontar uma equipa tão dinâmica e pressionante como o Benfica foi durante todo o encontro. Há muito ali a rever para a equipa Madeirense. Esta decisão de alterar as suas habituais listas verticais para horizontais, no equipamento, deu-lhes um ar de Freddy Krueger - sendo que neste caso o pesadelo foi mesmo deles próprios.

Foi o Benfica muito bom ou o Marítimo muito mau?

 

Ambos!

 

Carrega Benfica!

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 12:03


Há 15 anos, teríamos perdido

por Admirador do Isaías, em 07.11.16

A equipa do FC Porto entrou forte neste clássico e cedo se percebeu que toada teria o jogo.

O Portismo não tem apenas 30 e tal anos (muito pelo contrário) e este tipo de empenho demonstrado ontem é de um Porto "à antiga". O orgulho, a união e a raça que fizeram deste clube o terceiro grande, quando ainda Pinto da Costa nem sonhava ser Presidente.

Caceteiros? Ontem só numa ou outra ocasião; e com uma arbitragem neutra, o Porto "à moderna" dos últimos 30 e tal anos terá sempre dificuldades, por lhe faltar a base emocional que deitou fora em troca do ódio e da batotice. Isso é um problema do Portismo, contudo.

 

A equipa do Sport Lisboa e Benfica foi ontem empurrada demasiadas vezes para o seu reduto defensivo e percebia-se que, sem alterações, difícilmente não sofreria golos. Samaris sem ritmo, como se viu com o Kiev, pareceu-me má escolha para iniciar o jogo e a batalha do meio campo foi sempre desigual.

O golo surgiu, como infelizmente era espectável. Há 15 anos teria sido suficiente para a derrota - pela derrocada emocional e pelo controlo dos árbitros ainda então detido por Pinto da Costa. Só que esse controlo findou e este Benfica de Rui Vitória é pleno de espírito, forte emocionalmente e focado em si mesmo. Lesões e indisponibilidades nada significam para este grupo e para este treinador. Um mérito subvalorizado.

Esse espírito sobrepôs-se às dificuldades e à aparente montanha que havia que escalar - fez dela um montezinho de areia e o cabeceamento de Lisandro matou o fantasma dos 92 minutos no Dragão.

 

Olhemos fitos essa Águia altiva,
Essa Águia heráldica e suprema,
Padrão da raça ardente e viva,
Erguendo ao alto o nosso emblema!

Com sacrifício e devoção
Com decisão serena e calma,
Dêmos-lhe o nosso coração!
Dêmos-lhe a fé, a alma!

- excerto do Hino do Sport Lisboa e Benfica

 

Nota: Sei que ainda não o disse, mas chegou a altura. A postura e atitudes de Maxi Pereira diante do clube que lhe deu notoriedade e títulos, perante ex-colegas de equipa até, demonstram que, com ou sem Paco Casal metido ao barulho, tem o carácter de um rato de esgoto. Claro que Maxi deve dar o seu máximo no jogo ao representar o clube que agora lhe paga para jogar. Contudo, há uma grande diferença entre dar tudo futebolisticamente e ser arruaceiro e provocador. Olha, há um tal Nélson Sem Medo que irá ocupar o lugar no museu Cosme Damião que poderia ter sido teu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 07:54


Do resultadão ao resultadinho

por Admirador do Isaías, em 02.11.16

Na sexta-feira, o resultadão. 3-0 parco para o domínio imposto e para a qualidade do futebol Benfiquista. Ontem, o resultadinho. 1-0 aceitável como mínimo, mas com uma exibição desinspirada que poderia ter comprometido muita coisa já nesta fase.

 

 

O alívio da vitória suadinha (com um segundo penalty favorável que ficou por marcar, diga-se) é, no entanto, assombrada pela lesão de Fejsa. Ainda assim, Rui Vitória já provou aos Benfiquistas (até aos que lhe foram mais justamente críticos, como eu!) que...

 

«O azar de uns é a oportunidade de outros»

 

De quem, contudo? Samaris não tem ritmo, como demonstrou. Será Celis? André Almeida? Ou será que Fejsa recupera?

 

Não importa. A equipa que se apresentará no Dragão saberá honrar o símbolo da águia dourada. Veremos se com o que tem vindo de proeminentes representantes do "FC Porto 1982" (não confundir com o original FC Porto), todos os outros intervenientes saberão honrar-se da mesma forma.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 07:30




Admirador do Isaías

foto do autor


O verdadeiro Isaías!


Petição


Isaías celebra o TRI!


Rui Vitória


Campeões Eternos


Cosme Damião


Fehér, eterno 29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog







subscrever feeds