Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Isaías no Benfica!


Primeira Liga 2017/18



Temos de nos levantar antes que acabe a contagem

por Admirador do Isaías, em 31.01.17

O KO na Taça da Liga deixou uma cicatriz que, mais que doer no corpo, infesta a alma da equipa.

 

Em Setúbal ontem, foi um pugilista tímido quem entrou de vermelho, com receio de levar outro soco de igual potência. Normalmente, quando se tem medo, o que se teme acontece.

 

O golo do Setúbal, fruto de um erro originado na debilidade psicológica que se abateu sobre a equipa, personificada na acção de Lindelöf, foi o tal novo soco que fez um já inseguro pugilista cambalear até perto do fim - altura em que tentou, em desespero, tirar qualquer coisita da partida.

 

Não partilho da opinião de Arnaldo Teixeira, que disse que o Benfica tentou tudo. Nem de perto nem de longe o fez. Também não embarco na história do penalty que, mesmo tendo sido, não pode servir mais uma vez para mascarar a insuficiência própria demonstrada.

 

 

Tal como no boxe se costuma aconselhar, não se deve deixar o trabalho do próprio nas mãos dos árbitros e juízes. Um KO não deixa dúvidas, não dá lugar a diferentes interpretações ou mesmo à má vontade de quem ajuíza. Um lutador que é superior ao seu oponente e que não ataca o KO, expõe-se ao erro - próprio e dos árbitros - e arrisca ser humilhado. O Benfica foi, ontem e no Algarve, humilhado por duas equipas cheias de vontade e bem organizadas, mas de inferior qualidade.

 

Das duas uma: ou esta equipa e treinador mostram a mesma fibra de Campeão da época passada e erguem-se ignorando as dores e incertezas, ou esta época que pode ainda ser Histórica (ainda estamos em primeiro) transformar-se-á numa imensa desilusão - por culpa própria.

 

Fomos ao tapete, mas temos de nos levantar antes que acabe a contagem.

 

NOTA: Penso que emprestar João Carvalho agora poderá ser um erro. O jovem da equipa B poderia servir, tal como Renato na época passada, para dar oxigénio onde ele falta mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 08:05


«Não te cumprimento porque não sou hipócrita»

por Admirador do Isaías, em 28.01.17

É minha opinião que, no que concerne à suspensão de Rui Vitória, o nosso treinador não deve protestar a arbitragem num jogo em que a equipa perdeu por falhas próprias (mesmo que tenha também havido erro do árbitro), muito menos pondo-se a jeito de ser suspenso. Ponto prévio feito. Contudo, se é verdade o que vem escrito na a notícia d'A Bola, eu faço uma vénia ao Mister Vitória relativamente ao seu comportamento com Augusto Inácio.

 

«Não te cumprimento porque não sou hipócrita e tenho valores pessoais e profissionais de que não abdico. Ninguém esquece o que nos tentaste fazer no ano passado.»

 

Se o conteúdo do que lhe disse foi realmente o que vem relatado na notícia, ele representou o Benfiquismo naquele momento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 11:40


Entregar o ouro ao bandido

por Admirador do Isaías, em 27.01.17

A equipa do Sport Lisboa e Benfica mereceu perder este jogo.

 

Uma partida, como nós bem sabemos, é disputada em 90 minutos, não 45. A exigência, particularmente na concentração e no foco no jogo, é ainda mais elevada quando se enverga o Símbolo e o Manto Sagrado.

 

Rui Vitória, que no geral costuma ter uma boa leitura do jogo e dos adversários, foi, desta vez, "comido de cebolada" pelo ódio que se lhe opôs, incorporado e personalizado por Augusto Inácio. Como ele próprio referiu no final, foram "camisolas vermelhas contra verdes e brancas" - com esta injecção de fuel, o ódio se reacende. Perder, especialmente assim, com tanta desorientação, foi entregar o ouro ao bandido.

 

 

Eu repito que a equipa do Benfica mereceu perder e que, por consequência (porque fez pela vida e bem), a equipa do Moreirense mereceu ganhar. O que me desgosta é ter sido com Inácio, que representa o ódio, personifica-o. É apenas mais um a fazê-lo, entre o presente e o passado. O Sport Lisboa e Benfica, como Símbolo, brilha mais intensamente que qualquer outro clube (pelo menos, em Portugal) e, por consequência, a sombra que essa Luz forma perante os outros é maior, fazendo parecer que o mais pequeno, mas menos brilhante, está à sua altura. Por isto, o Benfica não pode, nunca, perder-se. Não pode perder-se na sua equipa em campo e não pode perder-se em relação à direcção em que caminha.

 

O ódio, sombra causada pela intensa Luz do Glorioso, estará sempre presente, sempre à espreita. É no momento do jogo (que é sempre mais que apenas um jogo) que temos de mostrar a superioridade do nosso Símbolo, pois qualquer desleixo será aproveitado.

 

Contudo, este resultado poderá ter um efeito positivo. Rui Vitória, que é inteligente, não deverá voltar a arriscar nos seus onzes e seguramente que esta segunda parte será usada como exemplo doravante. Adicionalmente, com jogo na segunda-feira para a I Liga, os jogadores titulares estarão em brasa para rectificar a imagem que deixaram - e isso pode e deve ser psicologicamente usado pelo treinador. Apelo à humildade, concentração e dedicação de todos os envolvidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 08:24


Boa Sorte, Gonçalo!

por Admirador do Isaías, em 25.01.17

Gonçalo Guedes assina pelo Paris Saint-Germain

 

Serás sempre bem vindo quando regressares àquela que é e será sempre a tua casa!

As maiores felicidades para esta nova aventura, miúdo!

 

Nota: Não sei, sinceramente, porque não sigo muito o Facebook, mas pergunto se já alguém encheu a página do Paris Saint-Germain com mensagens indicando que se enganaram na contratação, levados pelo marketing Benfiquista? É que seguramente o clube Francês toma as suas decisões baseadas em catálogos (com vouchers dentro, claro) que o Sport Lisboa e Benfica distribui para vender os seus jogadores... eles nem os jogadores observam, deixam-se assim burlar, coitados!

Pergunto isto, porque infelizmente nos últimos tempos contamos sempre com a postura baixa de quem se diz adepto de uma instituição Histórica do desporto Português - instituição que até nasceu altiva, de que o meu pai era adepto, e que eu sempre respeitei, respeito e respeitarei (se calhar até mais que alguns que se dizem adeptos desse clube).

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 08:21


Rui Vitória puxa "misters" de bancada à realidade

por Admirador do Isaías, em 23.01.17

O jogo de ontem começou bem, mas apresentou inexplicáveis nuvens do fantasma axadrezado da semana anterior. Perante um Tondela bem organizado defensivamente, tentando ser letal nas suas parcas investidas (e quase o foi, se o avançado que bateu Ederson não tivesse estado em fora-de-jogo), a equipa deixou-se abater, abalar um pouco pelas dificuldades, e complicava o que acabou por tornar simples na segunda parte.

 

A substituição de Cervi não teve a ver com o seu desempenho, a meu ver. Foi uma troca da explosão pura pela experiência que o jogo pedia - experiência essa de Salvio que acabou por libertar dois jogadores amarrados até então: Pizzi e Nélson Semedo.

 

Rui Vitória terá visto o que nós, os "misters" da bancada, provavelmente não vimos: que a baixa produção de Pizzi na primeira parte advinha da incorrecta ocupação dos espaços por parte dos alas, que tornavam a tarefa de distribuição, que o nosso número 21 desempenha, muito mais difícil. O Tondela organizou-se bem, sim, mas era o Benfica que estava a ser o seu próprio empecilho. A entrada de Salvio colmatou essa lacuna (e eu estava entre aqueles que um ano antes pensava que a utilidade do Salvio estava acabada, após a complicada lesão).

 

Foi um Benfica diferente e um Tondela que não soube adaptar-se à diferença, pois por mais bem organizada que uma equipa esteja pelo treino, é por norma a inteligência e visão dos jogadores que mais diferença faz entre grandes e pequenos. A partir daí, só deu Benfica e sabia-se que era uma questão de tempo aparecer o golo. Foi Pizzi, o tal que estava em tão evidente sub-rendimento na primeira parte e foi Pizzi que não só marcou mas que se soltou do espartilho táctico do Tondela pelo apoio e linha de passe rápida que passou a ter em Sálvio e Nélson Semedo, dupla rotinada e que sabe de olhos fechados que espaços ocupar.

 

Nós, Benfiquistas e treinadores cheios de conquistas nas fantasias das nossas mentes e que temos sempre razão na profundidade da nossa paixão pela nossa equipa, que queremos ver sempre vencer, fomos puxados à realidade por Rui Vitória com uma simples substituição. Como estava tudo diferente no Inverno de há um ano, não é? É tão bom estar errado.

 

Nota: Primeiro golo de Rafa! O primeiro de muitos, rapaz! Chuta à baliza!

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 09:00


Curta reflexão

por Admirador do Isaías, em 20.01.17

O actual Presidente do Sporting Clube de Portugal conseguiu finalmente roubar títulos ao Sport Lisboa e Benfica:

 

Os títulos sensionalistas e desestabilizantes dos jornais desportivos e restante comunicação social.

 

Quando antes toda e qualquer brisa servia para uma chuva de "bitaites" cair sobre o Glorioso, Bruno de Carvalho conseguiu finalmente chamar ao seu clube todas as manchetes e especulações.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 13:27


Regresso

por Admirador do Isaías, em 19.01.17

Resolvidas, aparentemente de vez, as questões que me impediam acesso à internet, regresso finalmente Ao Colinho do Isaías. Regresso aqui após dois meses em que o Benfica conseguiu manter-se em todas as provas e liderando o campeonato focado em si mesmo apenas. Orgulho.

 

A dúvida que ficara no grupo em relação ao jogo com o Boavista (com ou sem razão de queixa da arbitragem, temos equipa para não podermos desculpar-nos com isso) poderá ter sido eliminada com este jogo calmo e tranquilo, precisamente o que a equipa precisava neste momento, com a importância da qualificação para as meias-finais do Campeonato de Portugal .

 

 

A falta de rotinas em conjunto da linha defensiva que jogou ontem proporcionou dois golos ao Leixões, o que terá de merecer atenção e trabalho - contra uma equipa da I Liga, encaixar dois golos poderá ser bastante problemático.

 

Ainda assim, a equipa está bem, aliás, o plantel está bem. Rui Vitória (que errou no alinhamento diante do Boavista, claramente), revela-se inteligente ao entender, assumir (não tem de o fazer publicamente) e corrigir os seus erros. A equipa que apresentou ontem diante de um dos últimos classificados da II Liga, após aquele 3-3, enviou uma mensagem clara e tranquilizou os jogadores. O resto, foi o talento a fazer golo.

 

Zivkovic é cada vez mais o titular que precisamos na ala direita. Seguramente que haverá inteligência também de Rui Vitória na forma como irá fazer essa transição, de modo a que o plantel se mantenha unido e todos os jogadores se sintam importantes.

 

Força Benfica!

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 09:10




Admirador do Isaías

foto do autor


O verdadeiro Isaías!


Petição


Isaías celebra o TRI!


Rui Vitória


Campeões Eternos


Cosme Damião


Fehér, eterno 29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog







subscrever feeds