Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Isaías no Benfica!


Primeira Liga 2017/18



Rui Vitória puxa "misters" de bancada à realidade

por Admirador do Isaías, em 23.01.17

O jogo de ontem começou bem, mas apresentou inexplicáveis nuvens do fantasma axadrezado da semana anterior. Perante um Tondela bem organizado defensivamente, tentando ser letal nas suas parcas investidas (e quase o foi, se o avançado que bateu Ederson não tivesse estado em fora-de-jogo), a equipa deixou-se abater, abalar um pouco pelas dificuldades, e complicava o que acabou por tornar simples na segunda parte.

 

A substituição de Cervi não teve a ver com o seu desempenho, a meu ver. Foi uma troca da explosão pura pela experiência que o jogo pedia - experiência essa de Salvio que acabou por libertar dois jogadores amarrados até então: Pizzi e Nélson Semedo.

 

Rui Vitória terá visto o que nós, os "misters" da bancada, provavelmente não vimos: que a baixa produção de Pizzi na primeira parte advinha da incorrecta ocupação dos espaços por parte dos alas, que tornavam a tarefa de distribuição, que o nosso número 21 desempenha, muito mais difícil. O Tondela organizou-se bem, sim, mas era o Benfica que estava a ser o seu próprio empecilho. A entrada de Salvio colmatou essa lacuna (e eu estava entre aqueles que um ano antes pensava que a utilidade do Salvio estava acabada, após a complicada lesão).

 

Foi um Benfica diferente e um Tondela que não soube adaptar-se à diferença, pois por mais bem organizada que uma equipa esteja pelo treino, é por norma a inteligência e visão dos jogadores que mais diferença faz entre grandes e pequenos. A partir daí, só deu Benfica e sabia-se que era uma questão de tempo aparecer o golo. Foi Pizzi, o tal que estava em tão evidente sub-rendimento na primeira parte e foi Pizzi que não só marcou mas que se soltou do espartilho táctico do Tondela pelo apoio e linha de passe rápida que passou a ter em Sálvio e Nélson Semedo, dupla rotinada e que sabe de olhos fechados que espaços ocupar.

 

Nós, Benfiquistas e treinadores cheios de conquistas nas fantasias das nossas mentes e que temos sempre razão na profundidade da nossa paixão pela nossa equipa, que queremos ver sempre vencer, fomos puxados à realidade por Rui Vitória com uma simples substituição. Como estava tudo diferente no Inverno de há um ano, não é? É tão bom estar errado.

 

Nota: Primeiro golo de Rafa! O primeiro de muitos, rapaz! Chuta à baliza!

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 09:00




6 comentários

De BENFICA365 a 23.01.2017 às 09:45

Caro Isaías:
Como li e bem na crónica a este jogo do prezado Benfiquista João Gonçalves no "seu" RedPass: « O Benfica é grande parte da nossa vida... Compreenda-se ou não!»
Há sempre um pouco de loucura... há sempre um pouco de razão...
O Benfica é sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.
Viva ao Benfica! Viva ao Benfiquismo! Viva aos eternos condenados que sofrem pelo Glorioso!

Saudações Gloriosas!
Da ilha, Aquele Abraço!

De Admirador do Isaías a 23.01.2017 às 10:17

Caro Benfica365,

É isso, a loucura!

No entanto, perdoe que lhe corrija o termo (sabendo bem que era metáfora), pois jamais considerarei uma "condenação" ser do Benfica :-D

Chamemos-lhes os "eternos abençoados", que tal? :-)

Abraço, caríssimo!
A.do Isaías

De BENFICA365 a 23.01.2017 às 11:03

Meu caro:
Da minha parte, o Benfica é um avassalador e prazeroso sofrimento- é uma bela condenação!
Portanto é uma abençoada - eterna condenação!
Sou um abençoado!
Saudações Gloriosas

De Admirador do Isaías a 23.01.2017 às 11:13

Boa resposta!

:-D

De Anónimo a 24.01.2017 às 09:22

Foi, de facto, uma primeira parte fraca da nossa parte. acima de tudo muito parca de ideias e sem conseguir explorar o espaço entrelinhas não havendo hipótese para as combinações Pizzi-Jonas. Tal deveu-se, como referiste e bem. ao facto de termos jogado com dois extremos que estavam a explorar em demasia o espaço interior.

A entrada de Salvio mudou tudo, joga mais aberto e dá mais profundidade à equipa, permitindo ao Nélson fazer diagonais para dentro, nas quais ele é muito forte e fazendo com que Jonas se fixasse mais no corredor central( na 1ª parte estava a cair demasiado nas linhas) e ficasse mais disponível para combinar com Pizzi. E, obviamente a equipa aumentou a intensidade do seu jogo e começou a cansar a equipa do Tondela que até então apenas necessitava de estar praticamente estática à nossa espera devido às movimentações estéreis da primeira parte.

Uma palavra para Rafa, é um grande jogador! inteligentíssimo em tudo o que faz, ainda por cima em velocidade, eperemos que este golo tenha desbloqueado a sua veia goleadora.

No entanto, o que quero ressalvar é o estádio da luz, o apoio à equipa tem sido impressionante mesmo quando as coisas correm menos bem. No jogo com o boavista quase que me atrevo a dizer que o resultado foi Estádio da Luz 3-3 Boavista porque de facto empurraram a equipa para uma recuperação que, por pouco, não foi histórica.

De Admirador do Isaías a 24.01.2017 às 09:44

Caro Anónimo,

Grato pelo comentário e de facto concordo com a sua análise ao jogo.

Rafa é um extraordinário jogador que se está a adaptar ao peso do Manto Sagrado. Ainda nos trará imensas alegrias!

O Estádio da Luz mudou muito com a entrada de Rui Vitória e com o episódio com Jorge Jesus, mas isso é conversa para um post futuro ;-) Realmente tem sido incrível o apoio vindo das bancadas!

Cumprimentos,
A.do Isaías

comentar



Admirador do Isaías

foto do autor


O verdadeiro Isaías!


Petição


Isaías celebra o TRI!


Rui Vitória


Campeões Eternos


Cosme Damião


Fehér, eterno 29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog