Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Isaías no Benfica!


Primeira Liga 2017/18



Curta reflexão

por Admirador do Isaías, em 20.01.17

O actual Presidente do Sporting Clube de Portugal conseguiu finalmente roubar títulos ao Sport Lisboa e Benfica:

 

Os títulos sensionalistas e desestabilizantes dos jornais desportivos e restante comunicação social.

 

Quando antes toda e qualquer brisa servia para uma chuva de "bitaites" cair sobre o Glorioso, Bruno de Carvalho conseguiu finalmente chamar ao seu clube todas as manchetes e especulações.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 13:27


Todos gratos à cidadania do Bruno

por Admirador do Isaías, em 08.07.16

Diário de Notícias vem, de certa forma, fazer parcialmente a vontade a Bruno de Carvalho, ao apresentar a ficha do Hospital relativa ao nascimento de Renato Sanches. Com certeza que o resto da documentação, a tal que o actual Presidente do Sporting Clube de Portugal sugeriu, inocentemente, que fosse publicado para que não pairassem dúvidas, será apresentado em tribunal. Aí e então, Bruno de Carvalho poderá ter, por fim, a sua cidadania pacificada, ao verificar que a verdade foi assegurada - ainda que possa, eventualmente, ser condenado a pagar qualquer coisita (tal como Carlos Severino e Guy Roux), tal preço é ínfimo incómodo pela honra de ter ajudado a que a verdade fosse apurada! É que o excelso cidadão promoveu que se ultrapassasse o obstáculo epistemológico do Ónus da Prova, de modo a que todo o mundo pudesse ficar esclarecido, por fim, e que este jovem talento pudesse disfrutar do seu futebol de forma mais leve! Todos gratos à cidadania do Bruno!

 

Transcrevo aqui a notícia na íntegra:

Renato Sanches em ação num jogo das camadas jovens do Benfica. Entrou para a formação encarnada em 2008 com apenas 9 anos, vindo do Águias da Musgueira... e as trancinhas sempre fizeram parte do 'look'.

O DN teve acesso ao registo de internamento da mãe, em que consta a data de nascimento: 18 de agosto de 1997, às 15.25, 2,560 quilos.

O crescimento de Renato Sanches como jogador foi de tal forma meteórico - da equipa B do Benfica ao Bayern Munique numa época - que deu azo a suspeitas sobre a tenra idade para tamanho talento. Tem apenas 18 anos? Porque foi registado com cinco anos? Estas foram algumas das questões levantadas e que levaram o jogador a decidir processar quem colocar em causa os seus 18 anos.

O DN teve acesso ao documento que acaba com as dúvidas. Trata-se da ficha clínica da mãe no Hospital Amadora-Sintra, onde consta o internamento de Maria Auxiliadora da Luz das Dores e o nascimento de um rapaz, a quem dariam o nome do pai: Renato Sanches.

O registo de internamento de Maria das Dores, quando deu entrada no hospital Amadora-Sintra, para dar à luz um rapaz no dia 18 de agosto de 1997, às 15.25, com 2,560 quilos, a quem daria o nome do pai: Renato Sanches

 

Foi este documento que "foi entregue na conservatória a atestar o nascimento do filho de Maria Auxiliadora e que é entregue a todas as mães que tenham dado à Luz no Amadora-Sintra", explicou fonte do hospital ao DN. A mesma fonte lembrou que hoje o processo já não implica cedência de papéis para registo, uma vez que os bebés são registados no próprio hospital, através do Balcão Ser Cidadão.

O bebé em causa, Renato Júnior Luz Sanches, nasceu no dia 18 de agosto de 1997 às 15.25 e pesava 2,560 quilos. E nasceu no Amadora-Sintra porque à data o pai tinha residência fixa na Damaia, onde vivia com a mãe. Mais tarde, com a separação, a mãe voltou à Musgueira, onde o jogador cresceu.

Até agora só era conhecido o documento emitido pela 2.ª Conservatória do Registo Civil da Amadora, onde era atestado que Renato nasceu às 15.25 do dia 18 de agosto de 1997. Dados que conferem com o registo de nascimento revelado pelo DN.

Já o facto de o jogador só ter sido registado aos 5 anos, segundo noticiou o Jornal de Notícias, teve que ver com a separação dos pais. O pai, que também se chama Renato Sanches, e é natural de São Tomé e Príncipe, mudou-se para França após o fim da relação com Maria das Dores, cabo-verdiana, e só voltou passados cinco anos para batizar o filho. Isto em 2002, quando Renato já tinha 5 anos.

Aos 9 anos, Renato foi para o Seixal, academia do Benfica, tendo-se estreado na equipa principal das águias a 30 de outubro de 2015, com o Tondela (4-0). Depois começou a viver um conto de fadas. Foi campeão nacional e assinou pelo Bayern antes de ser convocado para o Euro 2016, em que o seu desempenho tem estado imune aos rumores sobre a idade. O jogador tem sido aconselhado a não falar do assunto e por isso só por uma vez o abordou, numa entrevista à revista Sábado, a 21 de junho: "Claro que falta tu acordares de manhã e veres mais uma vez que o Renato não tem 18 anos, afinal tem 23 ou 25. Cresci em Portugal, estou há dez anos no Benfica, como é que vou ter 25 anos? Não tem lógica."

 

Guy Roux e Bruno de Carvalho

Guy Roux trouxe esta semana à ordem do dia a questão da idade do médio português. "Acredito que tenha 23 ou 24 anos. Mas é um jogador muito bom", disse o ex-técnico do Auxerre, que deverá ser alvo de um processo do jogador, como acontecerá com todos os que colocarem em causa a sua idade.

O assunto já vem de 2015, quando Carlos Severino, ex-candidato à presidência do Sporting, lançou suspeitas sobre a idade do jogador na CMTV. Mais recentemente, Renato Sanches exigiu um pedido de desculpas a Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, na sequência de comentários que fez no Facebook, sobre "um nascimento no Amadora-Sintra", em 1997.

O pedido de desculpas não aconteceu... mas ainda ontem Bruno de Carvalho abordou o assunto, em entrevista à TSF, completando: "Na defesa do jogador Renato ter-se--iam resolvido todos os problemas se o clube antigo, uma vez que já foi vendido ao Bayern de Munique, tivesse apresentado documentos. Não o quis. Se fosse um atleta do meu clube teria acabado com toda esta conversa logo desde o início. Apresentava a documentação, pois acho que a defesa dos meus atletas, que são a minha família, está acima de tudo. Não foi feito, agora não venham inventar."

E fez um desafio ao médio para a final: " O Renato fez um fabuloso golo. Traz uma dinâmica interessante. É um jogador da seleção e acarinho-o como a todos eles. É um jogador da minha seleção. Se for preciso faz um hat trick e fico muito satisfeito."

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 11:06


Em deferência à Defesa do Benfica

por Admirador do Isaías, em 04.07.16

Em tempos de férias futebolísticas, em que pouco se ganha em especular acerca do plantel antes sequer de haver bola a rolar na pré-época, venho aqui fazer um apanhado de posts recentes no fundamental blog Em Defesa do Benfica, de autoria de Alberto Miguéns.

 

Para os mais distraídos, este blog é um farol do Benfiquismo que pode parecer estranho aos mais novos, (mal) habituados a uma era de comércio demasiado fácil em que tudo se vende e compra, até a ideologia e a convicção. Estes recentes exemplos são, a meu ver, uma excelente oportunidade de revisitar o espírito da "águia gloriosa" que fez o Sport Lisboa e Benfica. Primeiro que empresa, marca ou valor comercial, este é o clube Benfica, uma associação de valores bem para além do desporto, mas desportista em tudo. O Alberto, a quem aproveito para "tirar o chapéu" (que não uso), é um resistente defensor desse espírito. Que o seja eternamente!

 

Este emblema é ilegal

 

Coerência Serradiana

 

O Benfica não precisa de ser o que não é

 

Posto isto, Benfiquista, larga "A Bola", o "Record" ou "O Jogo" que nada te acrescentam e delicia-te neste blog, se é que ainda te é desconhecido. Acede a todas as referências, lê todos os documentos apresentados e nunca tomes a palavra do Alberto como verdadeira só porque sim: ele apresenta sempre as razões por detrás das suas afirmações e quando não, questiona-o e ele responde-te, tira-te as dúvidas. Depois de leres estes, procura mais, pesquisa o blog, segue as referências e etiquetas. Não te irás desiludir.

 

Ah! Nada como uma bela dose de Benfiquismo durante as férias, um banho de Luz por entre estas trevas de uma Humanidade cada vez menos brilhante!

 

Actualização 04/Julho, 20:12h

Um leitor deste blog fez-me saber de uma iniciativa, uma petição, para colocar Alberto Miguéns como responsável pelo Museu Cosme Damião. Nada mais justo, acertado e coerente com o Benfiquismo!

Aqui fica, para todos os Benfiquistas:

Considero uma excelente iniciativa e devemos todos, como Benfiquistas, dar uma resposta à altura. Pode até nem mover a direcção do clube, que poderão manter-se cegos a tal desígnio, mas pelo menos que tornemos esta iniciativa que partiu de um só, a iniciativa de todos nós, à Benfica!

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 08:49


Caso "Cotovislam" Slimani: O Sr. Domingos não é Cordeiro

por Admirador do Isaías, em 16.06.16

Ainda não acabou, o caso acima, ainda que já tenha sido concluído oficialmente. O Sr. Domingos Cordeiro, vogal no caso, escreveu uma carta aberta a expôr o que considera ser «tudo menos uma decisão baseada na Lei e nos Regulamentos. É, antes, uma decisão de política desportiva, determinada por "atendismos"».

 

O Benfica manda nisto tudo!... Não é?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 08:57


Grande Petit sem hipótese

por Admirador do Isaías, em 15.03.16

Quanto mais distantes ficam da salvação, mais os jogadores do Tondela entram em descrença. O grupo de jogadores não está ao nível da I Liga, é certo, mas com certeza que os verão produzir mais, logo que o veredicto esteja lançado e seja matematicamente impossível escapar à descida. Questões de arcaboiço emocional.

 

O nosso grande Petit, cuja saída extemporânea do Boavista é para mim ainda um mistério, veio agarrar um projecto sem pernas para andar ou, pelo menos, só podendo andar com pernas que não estas.

 

O Benfica não necessitou de se empenhar para vencer confortavelmente, pese os amarelos desnecessários de Jardel e Mitroglou (se bem que não me convenço que o do Grego não fosse propositado, pensando em "limpar" no Bessa). Jonas acrescentou mais dois à sua conta e só não será o melhor marcador este ano se for permitido ao Slimani passar a marcá-los com os cotovelos... e mesmo assim...

 

Mantivemos a liderança e ultrapassámos mais uma barreira. Juntos até ao fim, altura em que se farão as contas a esta interessante e completamente atípica época.

Leia uma análise mais factual à partida, por Eu visto de Vermelho e Branco, aqui.

NOTA: Quanto às insinuações de Inácio acerca de Júlio César, enfim... só espero que os assalariados ao serviço de Bruno de Carvalho se mantenham nessa toada "peixeira". É que mesmo que fosse verdade, acabaram por unir ainda mais, como as declarações de Jorge Jesus já o tinham feito em relação a Rui Vitória. Pelo "peixe" lhes morre a boca - já ninguém os levará a sério quando se tratar de algo mesmo sério e grave.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 13:52


Como varas verdes

por Admirador do Isaías, em 07.03.16

Tinha deixado escrito, no artigo anterior, que seria a pressão a decidir este campeonato. Bom, para já, foi sem dúvida a pressão que decidiu o Sporting - Benfica de sábado. Tendo a iniciativa de jogo, até forçada sobre os jogadores, parecia, a equipa do Sporting nunca foi clarividente o suficiente para poder afirmar que dominou o jogo e que foi "tiro ao boneco".

Longe disso.

A equipa do Benfica apresentou-se organizada, pragmática e concentrada. Cometeu poucos erros e num deles ia quase sofrendo o empate. Teve sorte? Pois claro que teve. No entanto, "A sorte dá muito trabalho", como se diz por aí hoje em dia. Muito trabalho, dedicação e humildade confiante.


Disse Jorge Jesus que o Rui Patrício não fez uma defesa. Tem razão, de facto: o toque subtil do enorme jogador Mitroglou teve tanta classe, que o pseudo novo Victor Damas (como se Rui Patrício chegasse sequer aos calcanhares do enorme rival de Eusébio) só se pôde sentar para melhor assistir à comemoração. Não fez uma defesa porque não há como defender o indefensável.


Disse Jorge Jesus também que o Benfica venceu sem saber como. Talvez a imprensa tenha, de novo e como sempre (por estar sempre contra o Sporting - assim o afirma quem diz que sabe), deturpado ou entendido mal as palavras do futuro treinador do Real Madrid (ou será FC Porto, afinal?). Provavelmente Jorge Jesus, resignado com a derrota e com a inabilidade da sua equipa em dominar o jogo em sua casa (como as estatísticas abaixo revelam) e frustrado com a inabilidade dos seus jogadores em lidar com a pressão que o seu próprio presidente colocou sobre os seus ombros, terá dito: «O Benfica ganhou. Sem saber, como.», ou seja, terá assumido a derrota e admitido que, sem dispor de "saber", tê-la-á comido ele mesmo. É bem possível que afinal essas declarações mal entendidas sejam afinal mais uma campanha da comunicação social contra o Sporting.

A realidade, contudo, é que neste momento o Sport Lisboa e Benfica está na luta, quando esteve arredado em finais do ano passado. Tudo devido à pressão de uns que muito falam (e que quiseram pontapear o seu rival quando este esteve caído no chão) e à ausência desta dos que foram dados como mortos (até por mim!). A realidade é que o clube de Alvalade, com a pressão de si próprio, treme como varas verdes.

Estou seguro que ainda não foi desta, contudo, que o Sporting Clube de Portugal aprendeu que a Glória não se obtém por decreto: CONQUISTA-SE!

Leia uma análise mais factual à partida, por Eu visto de Vermelho e Branco, aqui.

Nota 1: Penso que o Sporting deve punir Bryan Ruiz com severidade. Ter-se deixado subornar com um mero voucher para o Museu da Cerveja e um kit Eusébio é indigno. Só assim se explica ter falhado este golo cantado, certo? É que se houve um erro contra o Sporting, foi orquestrado pelo Benfica, decerto!

Nota 2: Ou então a astúcia e planeamento persecutório ao Sporting Clube de Portugal, perpetrado pelo Sport Lisboa e Benfica vai ao cúmulo, como este Benfiquista parece quer revelar:

Taveira-estádio.PNG

Afinal, é certo que os adeptos leoninos já a viam "toda lá dentro" quando afinal ficou bem fora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 08:45


Pressão

por Admirador do Isaías, em 01.03.16

Como quem acompanha o futebol (não só a Liga Portuguesa, mas outros campeonatos por essa Europa fora também) sabe, quem define o objectivo de ser campeão não pode vacilar com as equipas de menor valor que a sua. Os encontros entre "iguais" são sempre uma incógnita, muitas vezes repletos de surpresas e desenlaces inesperados, mas os encontros perante equipas de menor capacidade futebolística são os que definem, em grande parte das vezes, os campeões finais. Sempre defendi isto: de que serve ganhar derbies ou clássicos se se perdem pontos com quem se tinha a obrigação de vencer?

 

Quem viu o Benfica do início da época (depois do desastroso planeamento da pré-época) e quem o vê agora, percebe que são duas equipas distintas. Aliás, corrija-se, um era um conjunto de jogadores e este agora, uma EQUIPA, unida pela vontade de Vitória (o objectivo e o treinador, simultaneamente). Um Benfica que conseguiu construir um estilo de jogo que tem dado e dará muito poucas hipóteses a equipas de menor valor que o seu. Tem cumprido a sua quota, tem feito a sua obrigação e não mais se sentiu abalado.

 

A isto, não é estranho o factor pressão. É que depois de perder por três golos na Luz com o Sporting, o Benfica tinha tudo a reconstruir. O Sporting, por seu lado, tinha tudo a provar - é que não basta golear o Benfica para ser campeão. O Presidente do clube de Alvalade sabe (e disse-o) que encontrou um clube sem mentalidade vencedora. No entanto, por não ser (considero-o eu, opinião pessoal) uma pessoa muito inteligente (compensando essa lacuna com emotividade, demasiadas vezes, pueril), Bruno de Carvalho tem colocado sobre o seu clube, sobre si, sobre o treinador (que já de si tem a pressão de ter vindo directamente do maior rival) e sobre o plantel, toda a pressão de ter de provar o seu valor (por muito que para Jesus isso sejam "peaners").

Note-se: até Dezembro, o Benfica tinha o campeonato perdido. Só podia trabalhar para melhorar o seu jogo e tentar qualquer coisinha que salvasse a época. O Sporting tinha a vela içada e navegava pelo campeonato como se já fosse Maio. Só que um tinha pressão e o outro não. Tal como a recente recuperação do Porto demonstra, este será o factor decisivo neste campeonato: a pressão. O Sporting escolheu mal a sua estratégia emocional, pois, como afirmei na altura em que Jesus foi confirmado em Alvalade, nunca iria ter um plantel esta época para ser campeão "de caras" - e o facto é que não o tem.

 

Ontem o Benfica cumpriu, diante de um União da Madeira que lhe roubou dois pontos e três ao Sporting, mais um passo do seu caminho, sem pressão. O Sporting, por sua vez, terá ainda dez jogos pela frente em que jogará contra o adversário da jornada e contra si mesmo, a sua emoção e o seu incontrolável (ou descontrolado neste momento, direi) desejo de ser o que o Benfica é - tal como escrevi certo dia, é um síndrome de "destino roubado". O Porto, que regressou à luta em plena Luz, dá a ideia de estar a correr algo coxo, sim, mas vai conseguindo acompanhar o ritmo do pelotão, à espera de uma oportunidade: saberá agarrá-la, se surgir?

 

Tudo se irá decidir com o factor pressão.

Leia uma análise mais factual à partida, por Eu visto de Vermelho e Branco, aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 08:10


Não mordam o isco

por Admirador do Isaías, em 06.10.15

Bruno de Carvalho está bem ciente do que foi provocar com a sua mais recente postura (sobre a qual, confesso, só li, pois jamais perco tempo com programas televisivos de baixo nível). Parecido com quando proferiu que o Presidente do Benfica lhe tinha proposto um pacto e que afinal era só brincadeira, lembram-se? O objectivo aí foi cumprido, pois desviou as atenções do Sporting, naquele momento.

É o mesmo que pretende agora. Do ponto de vista dele e de, infelizmente, uma boa fatia de Sportinguistas, o Sporting roubou o treinador ao Benfica e causou, com isso, grande transtorno. Como Otávio disse "O Sporting mudou e está a incomodar". É esta a perspectiva deles. É esta a directiva interna.
Só que repare-se que estas intervenções - que surgem, sem dúvida alguma, como resposta ao exposto no Football Leaks - visam desviar atenções na direcção do Sport Lisboa e Benfica, ganhar tempo e puxar algum adepto do Sporting Clube de Portugal que tenha ficado abalado com qualquer coisa, de volta para o alinhamento com o Presidente (não com o clube, claro).

Quem segue este blog sabe o que eu penso acerca do Sporting. O meu pai foi um verdadeiro Leão, dos últimos a sério, daqueles que ainda viram os cinco violinos jogar. Uma ida à Luz em miúdo meteu-me o Benfica no corpo, mas pude compreender a extrema importância do Sporting não só para o crescimento do Benfica, através da rivalidade competitiva, mas também no panorama e História desportiva em Portugal.
Posto isto, quem já me leu por aqui, sabe que na opinião do meu falecido pai, o seu clube fora quase sempre refém de uma sensação de "destino roubado", nunca se libertando para poder competir de cabeça limpa e afirmar-se por si, primeiro, e depois, sim, perante o rival.

Como sabem também, quem me vai lendo, não tenho em muito boa conta Luís Filipe Vieira, apesar de lhe reconhecer (e de já os ter apresentado aqui também) méritos. No entanto, ele já cometeu esse "pecado" antes, durante a sua longa presidência: recordam-se de algum outro presidente do Benfica que recorrentemente tenha falado no Sporting ou no Porto, para desviar as atenções de si ou do Benfica? É frequente no Sporting, devido ao tal síndrome de "destino roubado" que referi. É frequente no Porto, devido à directiva guerrilheira de Pinto da Costa, aluno de Pedroto. No Benfica, salvo essa excepção, não era recorrente. Sim, pontualmente falava-se, no entanto o foco fora sempre estar à altura do peso da própria História, não do rival.

Posto isto, não mordam o isco. Institucionalmente, o Benfica já o mordeu, ao permitir que um seu funcionário (que jamais o deveria ser, pois não representa a grandeza do Sport Lisboa e Benfica) se tenha envolvido nestas altercações tasqueiras reles. O nosso clube mordeu-o e agora terá de vir falar oficialmente do Sporting e do seu Presidente, dando o seu aval à sensação psicológica dos Sportinguistas (que nada mais é que projecção!) de que os Benfiquistas só estão bem quando "falam mal" do Sporting.
No entanto, cabe-nos elevar a fasquia e afastar-nos dessas altercações. Bruno de Carvalho está a fazer o que pode para defender os seus interesses (que podem não ser os do Sporting, mas isso não me cabe comentar). Também já tivemos de torcer o nariz com algumas actuações do nosso Presidente.


Repito: não mordam o isco, pois o estado de guerra aberta só beneficia quem da guerra se alimenta há mais de 30 anos e que está numa posição frágil, querendo mostrar força e tranquilidade.

 

Salão Neurótico - Morder o Isco
Não mordam o Isco!

 

Actualização 8 de Outubro, 2015, 08:57h:


http://hugogil.pt/onde-estao-as-provas-dos-jantares/

 
Actualização 8 de Outubro, 2015, 13:33h:

 

http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2015/10/08/vitor-pereira-estava-a-par-das-prendas-do-benfica


O presidente do Conselho de Aritragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Vítor Pereira, tinha conhecimento da existência das ofertas do Benfica aos árbitros, delegados e observadores da Liga.

A notícia é avançada esta quinta-feira pelo jornal O Jogo, que cita o ex-árbitro Pedro Henriques para sustentar a informação denunciada por Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, no programa 'Prolongamento', da TVI24, na passada segunda-feira. "Vítor Pereira e José Gomes sempre souberam das ofertas de cortesia do Benfica. Quando criou a Eusébio Cup, o Benfica começou a oferecer caixas com uma moldura do Eusébio. Essas caixas contêm uma camisola, bilhetes de entrada no museu do Benfica, um livro sobre o Eusébio e uns vouchers de refeições, que, segundo me foi dito pelo José Gomes, nenhum árbitro utilizou, evitando assim outras interpretações", disse o antigo juiz ao diário.


O Jogo (olha quem) avança um dos objectivos desta jogada de Bruno de Carvalho. No entanto ainda há quem não se queira convencer que o Presidente do Sporting é, voluntária ou involuntariamente, um peão de gâmbito da turma de Pinto da Costa!


Actualização 9 de Outubro, 2015, 22:36h:

 

http://www.maisfutebol.iol.pt/luis-filipe-vieira/bruno-de-carvalho/vieira-avisa-vou-defender-bom-nome-do-benfica-nos-locais-proprios


«Confesso que tenho o desejo de ver os dirigentes do futebol português a contribuírem para um futebol saudável, competitivo, que atraia público aos estádios. A ambição de ver Liga, Federação e clubes trabalharem em conjunto», começou por dizer.

«Recuperar a credibilidade do Benfica durou anos, por isso não contem comigo para voltar atrás no tempo. Mas também sei que como presidente tenho obrigação de defender o bom nome do clube. Quero deixar a garantia de que podem ter a certeza que assim será, mas nos locais próprios. Ignorem o ruído, porque, ao contrário do que alguns pensam, o ruído não beneficia ninguém. Falemos de nós e preocupemo-nos apenas com o Benfica», afirmou Luís Filipe Vieira.


Intervenção curta, sóbria, indo ao encontro da abordagem que a situação pedia (e que eu defendi).

A mensagem de que munido de todos os detalhes, nos locais apropriados de uma civilização, o bom nome do instituição será reposto, era precisamente o que o caso necessitava.
Agora, para que a resolução seja perfeita, só falta que se remova Pedro Guerra do Sport Lisboa e Benfica.

 

Actualização 12 de Outubro, 2015, 13:07h:

 

http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2015/10/12/sporting-tenta-provocar-benfica-com-video-de-eusebio

 

A cerca de duas semanas do dérbi na 2ª Circular, no Estádio da Luz, o Sporting continua num registo de provocações ao rival Benfica através de publicações diárias no seu blog oficial com 'farpas' ao clube 'encarnado'.

A mais recente provocação ao Benfica foi publicada esta segunda-feira no blog 'Verdade Leonina' e teve Eusébio como protagonista. Com o título, "Eu entrei no balneário do Benfica e disse à malta: Olhem malta, eu vou jogar mas não há problema que não há golos" - Eusébio da Silva Ferreira", o blog oficial do Sporting recorda uma história a propósito de um Beira-Mar x Benfica de 1977 em que o 'Pantera Negra' defrontou pela primeira, e última vez, o seu clube do coração.

No vídeo publicado pelo blog oficial do Sporting pode ver-se um excerto da entrevista de Eusébio a Cecília Carmo e ouvir-se o Pantera Negra confessar que jogou contrariado contra o 'seu' Benfica.

"Já tinha avisado o treinador do Beira-Mar que não ia rematar à baliza. 15 minutos antes do jogo fui ao balneário do Benfica e avisei para que não se preocupassem, pois não ia marcar golos (...) Não rematei, não marquei faltas nem grandes penalidades... andava lá no campo só a passar a bola aos outros. E nesse ano o Beira-Mar ganhou ao Sporting e o Benfica foi campeão", afirmou Eusébio em 2012.

 

Vale tudo. Recomendei que os adeptos não mordessem o isco e eu não o farei. Deixo somente a nota: no campeonato que referem, o de 76/77, no qual pretendem insinuar que Eusébio ofereceu o título ao Benfica nesse jogo, o Sporting acabou 9 pontos atrás do Benfica (num campeonato que contava com 2 pontos por vitória, 1 por empate), tendo o Glorioso se sagrado campeão com quatro jornadas ainda por disputar...
Depois, se realmente quiserem factos sobre isso, aqui têm:

http://em-defesa-do-benfica.blogspot.pt/2015/10/eusebio-do-beira-mar-rematou-mais-que.html

 

Actualização 12 de Novembro, 2015, 14:50h:

http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2015/11/11/arbitros-confirmam-prendas-do-benfica-dentro-dos-limites-permitidos

Os árbitros já entregaram a sua resposta ao inquérito enviado pela Comissão de Inquéritos da Liga sobre a polémica em torno das prendas do Benfica, tendo confirmado a situação dentro dos limites autorizados pelos regulamentos.

 

De acordo com a TSF, que teve acesso ao mail de resposta, os juízes confirmaram que o Benfica e também outros clubes dão lembranças, mas que estas não infringem o teto financeiro estabelecido e são entregues no final do jogo, não influenciando o comportamento ou a prestação nos desafios.

 

A mesma resposta ao inquérito não esclarece em nenhum momento quando é que se registou a oferta de convites para jantares pelo Benfica e em que jogos é que as ofertas foram recebidas, pois tal se deve a uma prática comum.

 

Portanto, tal como pensei, o momento está próximo. Em breve o Sport Lisboa e Benfica terá na sua mão o documento que comprova a farsa desta acusação e pode, aí sim, agir juridicamente sobre quem o caluniou.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 09:32




Admirador do Isaías

foto do autor


O verdadeiro Isaías!


Petição


Isaías celebra o TRI!


Rui Vitória


Campeões Eternos


Cosme Damião


Fehér, eterno 29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog