Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Primeira Liga 18/19



Como varas verdes

por Ao Colinho do Isaías, em 07.03.16

Tinha deixado escrito, no artigo anterior, que seria a pressão a decidir este campeonato. Bom, para já, foi sem dúvida a pressão que decidiu o Sporting - Benfica de sábado. Tendo a iniciativa de jogo, até forçada sobre os jogadores, parecia, a equipa do Sporting nunca foi clarividente o suficiente para poder afirmar que dominou o jogo e que foi "tiro ao boneco".

Longe disso.

A equipa do Benfica apresentou-se organizada, pragmática e concentrada. Cometeu poucos erros e num deles ia quase sofrendo o empate. Teve sorte? Pois claro que teve. No entanto, "A sorte dá muito trabalho", como se diz por aí hoje em dia. Muito trabalho, dedicação e humildade confiante.


Disse Jorge Jesus que o Rui Patrício não fez uma defesa. Tem razão, de facto: o toque subtil do enorme jogador Mitroglou teve tanta classe, que o pseudo novo Victor Damas (como se Rui Patrício chegasse sequer aos calcanhares do enorme rival de Eusébio) só se pôde sentar para melhor assistir à comemoração. Não fez uma defesa porque não há como defender o indefensável.


Disse Jorge Jesus também que o Benfica venceu sem saber como. Talvez a imprensa tenha, de novo e como sempre (por estar sempre contra o Sporting - assim o afirma quem diz que sabe), deturpado ou entendido mal as palavras do futuro treinador do Real Madrid (ou será FC Porto, afinal?). Provavelmente Jorge Jesus, resignado com a derrota e com a inabilidade da sua equipa em dominar o jogo em sua casa (como as estatísticas abaixo revelam) e frustrado com a inabilidade dos seus jogadores em lidar com a pressão que o seu próprio presidente colocou sobre os seus ombros, terá dito: «O Benfica ganhou. Sem saber, como.», ou seja, terá assumido a derrota e admitido que, sem dispor de "saber", tê-la-á comido ele mesmo. É bem possível que afinal essas declarações mal entendidas sejam afinal mais uma campanha da comunicação social contra o Sporting.

A realidade, contudo, é que neste momento o Sport Lisboa e Benfica está na luta, quando esteve arredado em finais do ano passado. Tudo devido à pressão de uns que muito falam (e que quiseram pontapear o seu rival quando este esteve caído no chão) e à ausência desta dos que foram dados como mortos (até por mim!). A realidade é que o clube de Alvalade, com a pressão de si próprio, treme como varas verdes.

Estou seguro que ainda não foi desta, contudo, que o Sporting Clube de Portugal aprendeu que a Glória não se obtém por decreto: CONQUISTA-SE!

Leia uma análise mais factual à partida, por Eu visto de Vermelho e Branco, aqui.

Nota 1: Penso que o Sporting deve punir Bryan Ruiz com severidade. Ter-se deixado subornar com um mero voucher para o Museu da Cerveja e um kit Eusébio é indigno. Só assim se explica ter falhado este golo cantado, certo? É que se houve um erro contra o Sporting, foi orquestrado pelo Benfica, decerto!

Nota 2: Ou então a astúcia e planeamento persecutório ao Sporting Clube de Portugal, perpetrado pelo Sport Lisboa e Benfica vai ao cúmulo, como este Benfiquista parece quer revelar:

Taveira-estádio.PNG

Afinal, é certo que os adeptos leoninos já a viam "toda lá dentro" quando afinal ficou bem fora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 08:45




2 comentários

De Paulo Lisboa a 08.03.2016 às 22:42

Sempre confiei em Rui Vitória que me parece ser não só um treinador, como uma pessoa serena e calma. Tal não é certamente alheio ao facto de ter perdido os pais num acidente de viação há cerca de 10 anos, tendo daí para a frente relativizado sempre muito as coisas na sua vida. Este estado de espírito foi fundamental para desvalorizar o mau início de época, para acalmar a equipa e tranquiliza-la. Disse aqui que o SLB de Rui Vitória jogava bom futebol, precisava era de tempo e calma. Felizmente ele e a direcção tiveram essa calma e esta última, deu-lhe tempo.

Independentemente do que se vier a passar até ao final da época, penso que Rui Vitória mostrou estofo e arcaboiço para ser treinador do SLB. Por isso disse (há tempos) que ele ainda nos vai dar grandes alegrias. Se calhar já esta época.

Quanto ao derby, vi um SLB melhor até aos 40 minutos de jogo. O SLB entrou muito bem, impôs jogo, anulou todo o meio-campo do SCP. E pareceu muito mais confiante que o SCP, que revelou nervosismo e até algum desnorte, na 1.ª parte, o SCP fartou-se falhar passes e de deixar sair bolas pelas linhas laterais tal era o desatino. Por isso ao intervalo a vantagem era acertada.

Na 2. ª parte o SLB entrou novamente muito bem, tendo dois lances de algum perigo: um do Gaitán que remata por cima da barra e outro remate de longe do Renato Sanchez que passa a alguns centímetros do poste esquerdo da baliza de Rui Patrício. A partir daí o SCP arriscou tudo, jogou deliberadamente ao ataque e o SLB recuou as suas linhas devido a esse caudal ofensivo. Perguntam. Tinha de ser assim? Sim! O SCP jogava em casa e perdia competia-lhe a ele e não ao SLB jogar ao ataque. Ao SLB competia-lhe defender e tentar sentenciar o jogo em contra-ataque. Coisa que até esteve perto de fazer, não fosse Jiménez ter sido travado como foi perto do final do jogo.

O SLB teve sorte? Claro que teve. Mas a sorte também se merece. E neste jogo goste-se ou não, o SLB foi mesmo melhor que o SCP. Controlou quase sempre o jogo, defendeu melhor e acima de tudo marcou um golo e o SCP nenhum.

Agora é jogar jogo a jogo. Se o SLB for competente e estiver concentrado será campeão. No entanto é bom não esquecer o ditado popular que o meu avô dizia muitas vezes. «Até ao lavar dos cestos é vindima!»



De Ao Colinho do Isaías a 09.03.2016 às 08:56

Caro Paulo Lisboa,

Sem dúvida que Rui Vitória merece, neste momento, ser elogiado, tal como merecia, na altura em que o foi, ser criticado.

Já referi várias vezes aqui que a crítica é um dos elementos fundamentais no espírito que fez do Sport Lisboa e Benfica gigante. Não tivesse sido a crítica - e Rui Vitória ter sabido lidar com ela de forma a melhorar, mostrando-se psicologicamente à altura - e hoje não estaríamos a disputar o título.

Desejo que seja como diz: Rui Vitória a dar-nos imensas alegrias. Eu penso que se evoluir inteligentemente nas sua competências (como tem agora condições para o fazer, estando no Benfica, competindo ao mais alto nível), pode bem vir a ser assim. Só que há que lembrar que esta época tem passado por diversas fases bipolares no futebol apresentado pela equipa - há que deixar vincada a necessidade de eliminar o que não foi feito bem.

O Sport Lisboa e Benfica compete sempre consigo mesmo, mais que com os rivais, com a sua História, Tradição e Glória. O nível de exigência terá sempre de ser elevado aqui, basta olhar para os Ases do Passado para perceber o quanto os de hoje os têm de honrar.

Quanto ao que falta jogar, é como diz: jogoa a jogo, com calma e competência.
Rumo ao 35!

Cumprimentos!
Isaías

Ao comentar coloque, por favor, um nome no campo respectivo ou faça login através do Sapo ou do Facebook. Isso irá facilitar a identificação nos diálogos:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Ao Colinho do Isaías

foto do autor


O verdadeiro Isaías!


Rui Vitória entre nós!


Jonas, um de nós!


Campeões Eternos


Fehér, eterno 29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog







subscrever feeds