Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Primeira Liga 18/19



Respeitar a História do Benfica é respeitar os seus Valores

por Ao Colinho do Isaías, em 28.11.18

A posição de Rui Vitória, abandonado ao seu destino por uma estrutura que soube louvar-se nos seus dois anos de sucesso, mas que encolhe-se agora perante a sua deriva, está, há semanas, insustentável - é facto.

Contudo, quando se pensa num eventual sucessor do actual treinador, tem de se ter sempre em mente o respeito para com os Valores do Sport Lisboa e Benfica, pois foram estes que nos trouxeram a História magnífica de que dispomos nesta instituição. É que o Benfica é mais que troféus; é também honestidade, justiça e honra.

 

Posto isto, o ponto prévio que salta logo à discussão sobre um possível regresso de Jorge Jesus, que já enjoa quer os pró quer os contra, é o de que Jorge Jesus não pode, por uma questão de honra Benfiquista, voltar a ser funcionário do clube. Porquê? Porque participou activamente numa campanha de enxovalho e ataque ao bom nome do Sport Lisboa e Benfica. Esteve lado a lado, de mãos e braços dados, com um aspirante a Pinto da Costa verde-e-branco que tudo fez para denegrir uma instituição (Benfica) a quem a sua (Sporting) teve de ir aliciar, com dinheiro, os seus primeiros futebolistas, para ganhar qualquer coisa e não fazer corar de vergonha o seu aristocrata fundador e financiador. E fez mesmo tudo, esse tal Bruno de Carvalho, que, à boa moda lagarta, é hoje por eles repudiado, num volte-face mais rápido do que o Lucky Luke saca a sua arma. Ele lançou suspeitas, incitou à violência, desrespeitou protocolos, corrompeu, insultou - e que fez Jorge Jesus nessa altura? Enquanto isto se passava e Jorge Jesus sentiu o seu ego inchado por pontos de avanço, numa tabela classificativa que tem sempre a capacidade para nos surpreender quando fecham as jornadas, ele insultou, faltou ao respeito, ofendeu o treinador do Sport Lisboa e Benfica. Mais: Como pôde Bruno de Carvalho ter acesso a tanta informação que pôde adulterar a seu bel-prazer para lançar as suas campanhas anti-Benfica, que conquistaram os corações de tanto réptil? Foi Jorge Jesus, ponto!

Por isto, por honra Benfiquista, Jorge Jesus NUNCA MAIS!

 

Contudo, agora desenterra-se uma ideia que, já anteriormente o próprio clube quis propagar: a de que Jorge Jesus tem mais títulos que Otto Glória.

 

Otto Glória conquistou no Benfica quatro títulos de Campeão Nacional e mais três troféus da Taça de Portugal. Jorge Jesus conquistou três títulos de Campeão Nacional e mais uma Taça de Portugal.

 

Não se podem incluir Taças da Liga e Supertaça neste comparativo, pois só pode ser comparado o que é comparável: quantas Taças da Liga teria Otto Glória se as houvesse em disputa no seu tempo de treinador do Benfica? Como não se pode responder a isso, não pode ser incluído na comparação. Estranho até que pessoas ligadas à economia e estatística cometam esse erro.

 

É o mesmo que dizer que Pauleta, por exemplo, é um melhor marcador de golos pela Selecção Nacional que Eusébio, pois marcou, efectivamente, 47 golos em comparação com os 41 de Eusébio. Contudo, precisou de 88 jogos para chegar a essa marca (um rácio de 0,53 golos por jogo na Selecção), enquanto que Eusébio marcou 41 em 64 jogos (rácio de 0,64 golos por jogo na Selecção). Ora se no tempo de Eusébio haviam menos jogos Internacionais de Selecções e menos competições, teve menos oportunidade de marcar golos. Pelo rácio de golos marcados por jogos que demonstrou, se Eusébio tivesse podido jogar 88 jogos como Pauleta, prevê-se que o número de golos tivesse sido maior também.

Por isso,  não se pode comparar o incomparável. Otto Glória não teve Taças da Liga nem Supertaças a disputar, nem repescagem para a Liga Europa quando eliminado da Champions.

 

Otto Glória conquistou 4 Campeonatos para o Sport Lisboa e Benfica em 7 épocas no total, com mais 3 Taças de Portugal e 1 final da Taça dos Campeões Europeus (hoje Champions League, mas só com eliminatórias). O seu rácio de Campeonatos conquistado por épocas disputadas no Benfica é de 0,57 e o de Taças de Portugal conquistadas é de 0,42.

 

Jorge Jesus conquistou 3 Campeonatos para o Sport Lisboa e Benfica em 6 épocas, com mais uma Taça de Portugal. Taças da Liga e Supertaça, pelo mencionado acima não podem ser incluídos nesta análise, por falta de oportunidade de Otto Glória em as disputar. O rácio de Campeonatos ganhos no Benfica por Jorge Jesus é de 0,50 e o de Taças de Portugal conquistadas é de 0,17.

Jorge Jesus e Otto Glória são treinadores com o seu lugar devido e meritório na História inolvidável do Sport Lisboa e Benfica. Só que nem o futuro, nem o presente são o passado. O próximo treinador do Sport Lisboa e Benfica terá de ser alguém diferente.

 

Jorge Jesus NUNCA MAIS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 10:50




3 comentários

De Anónimo a 28.11.2018 às 13:34

100% de acordo.

De jorgen80 a 28.11.2018 às 13:43

Não temos outra hipótese. Só se o Lage pegar de estaca. De resto, não vejo mais nenhum treinador de qualidade por aí, que esteja interessado a abraçar um projecto a meio do ano.

De Ao Colinho do Isaías a 28.11.2018 às 13:51

Caro Jorgen80,

Era o que mais faltava que no Benfica "não houvessem outras hipóteses"!

Claro que as há, se se quiser procurar.
Interinamente, temos Bruno Lage e Renato Paiva.
Exteriormente, vai dizer-me que destes treinadores sem clube actualmente, nenhum quer vir para o Benfica, nem é adequado ao Glorioso?

https://www.transfermarkt.pt/trainer/verfuegbaretrainer/statistik

Jorge Jesus é que NUNCA MAIS.

Cumprimentos,
A.do Isaías

comentar



Ao Colinho do Isaías

foto do autor


O verdadeiro Isaías!


Jorge Jesus? Nunca Mais!


Jonas, um de nós!


Rui Vitória entre nós!


Campeões Eternos


Fehér, eterno 29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog