Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Primeira Liga 19/20



Os sinais da Águia

por Ao Colinho do Isaías, em 13.02.17

Todas as épocas, mesmo as de grande sucesso, têm as suas tempestades. Ninguém imaginaria que nesta época seria no Algarve, numa fase final da Taça da Liga sem a presença de um rival directo, que surgiria uma sacudidela de tal ordem que permitira relançar a luta pelo título. No entanto, assim ocorreu.

 

Como escrevi anteriormente, o importante era a equipa levantar-se antes que acabasse a contagem. Dois jogos em casa de seguida providenciaram cenário ideal para tal recuperação. Com o Nacional, uma boa exibição e o regresso de Jonas a alto nível. 6a feira, com o Arouca, o regresso do futebol de alto nível que esta equipa tão bem sabe pôr em campo e a surpresa Carrillo - finalmente, Carrillo! Não só pelo golo, mas pela vontade que demonstrou, de defender, de participar, de se dar ao jogo. Talvez o bloqueio psicológico da mudança directa de rivais tenha passado. Assim se espera, pois ao seu nível é um reforço de peso para o que resta competir esta época.

 

São brilhantes, os sinais da Águia.

 

 

Considero que a expulsão de Ederson foi um exagero. No entanto, sabendo nós que a arbitragem tem alterado o seu critério para pesar contra o Benfica, tal como opinei em relação ao castigo de Rui Vitória, devemos evitar pôr-nos a jeito - e o nosso brilhante guarda-redes pôe-se a jeito. Bastava ter feito um movimento de retracção com a perna após pontapear a bola. Os jogadores e equipa técnica têm de ter presente que não podem dar qualquer margem de interpretação, pois será em grande parte dos casos interpretado contra o Glorioso, dadas as pressões.

 

Venha agora o Borussia Dortmund. Esperemos que seja uma grande noite Europeia na Luz!

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 08:32


O jogo "zero" de um novo ciclo?

por Ao Colinho do Isaías, em 01.12.15

Num jogo que se esperava complicadíssimo, eis que se tornou numa enorme vitória conquistada em Braga, fruto de um pequeno factor posicional no momento ofensivo, que faz toda a diferença, como é visível.

Baixar um dos avançados para ser assumidamente um "10", transformando o 4-4-2 num 4-2-3-1 (apenas no momento ofensivo, pois defensivamente a equipa mantém o 4-4-2 assumido, mas já lá vamos), oferece ao nosso jogo outra dinâmica, por possibilitar mais e mais fáceis linhas de passe interiores. Acabou, com esta mudança, o fosso enorme que se via no meio campo, que colocava a nossa equipa quase a jogar num absurdo 4-2-4. O jogo faz-se de trás para a frente!
Gaitán, que foi fazendo de "10" nesta partida, mas por vezes trocando com Pizzi, que jogou mais à direita, e Guedes, que esteve mais apagado à esquerda, teve sempre mais espaço desta forma e maior escolha no momento de decidir. Durante grande parte deste jogo, deixou de haver aquele "Benfiquinha" do cruzamento "à chouriço" para a área, a ver se cai alguma coisa no prato, e houve sim um bom Benfica, cheio de dinamismo ofensivo. O que faz um simples "detalhe" posicional!
E Mitroglou é absolutamente impressionante. Estando em condições físicas para jogar, deve ser titular indiscutível!

O posicionamento defensivo, no entanto, foi deficiente ainda, apesar de, com a confiança dos golos, se verificar uma outra dinâmica na pressão - em particular com a capacidade física de Sanches, que se tornou num titular indiscutível. O 4-4-2 a defender parece-me inadequado, sendo preferível o recuo do 10 para povoar o centro do meio campo quando não se tem a bola. Lisandro fez um belo golo, é forte no desarme, mas tem uma enorme dificuldade em manter a linha defensiva. Foi frequente encontrá-lo desalinhado: ora pela excessiva vontade de desarmar, ora por marcar apenas o homem, sem olhar ao posicionamento relativo aos seus companheiros da defesa. Não é fácil, mas acredito que com trabalho e confiança, possa chegar ao nível de Jardel.

Outra curiosidade muito positiva foi ter verificado que a equipa afinal sabe trocar a bola e pôr o adversário a correr atrás dela. Porque não o fez mais cedo? Bom, há mérito do Braga, que de facto quis muito virar o resultado, mas há algum demérito do Benfica, a nível do já referido posicionamento defensivo. Alguns detalhes na transição defensiva podiam ter dado um maior descanso à nossa equipa, mas com certeza que o Pinheiro do Eu Visto de Vermelho e Branco, dissecará isso que todos vimos de uma forma mais evidente e técnica.

O que se deseja é que este seja o jogo "zero" de um novo ciclo para Rui Vitória. Há que utilizar esta boa exibição de uma forma diferente do que se fez aquando da vitória em Madrid.

 

Leia uma análise mais factual à partida, por Eu visto de Vermelho e Branco, aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

rematado às 08:32




Ao Colinho do Isaías

foto do autor


O verdadeiro Isaías!


Jorge Jesus? Nunca Mais!


Jonas, um de nós!


Campeões Eternos


Fehér, eterno 29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Julho 2020

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Pontapés mais comentados